Pesquisadores registram feira de produtos orgânicos

Pesquisadores do projeto “Tecnologias Sociais em Segurança Alimentar e Nutricional: vídeo e fotografia como possibilidade de valorização de saberes em Agroecologia e Educação do Campo” fizeram registros da Segunda Feira Popular de Luta Contra os Agrotóxicos realizada em Marília no último dia 14 de abril.

O objetivo do projeto é produzir um documentário com registros fotográficos e audiovisuais de práticas e tecnologias de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional em assentamentos da reforma agrária e fortalecer o intercâmbio de ensino, pesquisa e extensão.

No evento em que foram feitos os registros participaram, vendendo seus produtos, assentados de três dos territórios envolvidos no projeto, o Assentamento Reunidas – em Promissão (SP), o Assentamento Luiz Beltrame – em Gália (SP), e o Assentamento Rosa Luxemburgo – em Iaras (SP).

feira de organicos

Foi oportunidade de contato entre os sujeitos: pesquisadores, graduandos e professores da graduação em Ciências Sociais, e ainda consumidores e produtores dos assentamento pesquisados. Foram feitos fotos e vídeos da feira, além de entrevistas com os agentes, assim como será feito nos assentamentos Reunidas, Luiz Beltrame e Rosa Luxemburgo.

O trabalho de campo foi iniciado com registro do destino final de uma cadeia curta de produção dos assentamentos onde serão feitas visitas nos próximos meses para registro de Tecnologias Sociais. Também são estudados os conceitos que fundamentam e permeiam o trabalho dos pesquisadores.

O evento foi organizado com a participação de representantes de movimentos sociais, ONGs, coletivos, membros do Cepea (Centro de Pesquisas e Estudos Agrários) e da Redes-SANS (Rede de Defesa e Promoção da Alimentação Saudável, Adequada e Solidária) e produtores rurais.

feira de organicos 2

Esta entrada foi postada em Notícias, Notícias da Rede-SANS, Noticias Recentes, Uncategorized. Indicador dolink permanente.

Comentários estão fechados.